Blog e Últimas Noticias

OMINT

Prezados clientes e pacientes. Estamos credenciados pela OMINT para vacinação.   Para mais informações entrar em contato no telefone 3873-0200 ou…

Ver mais

Nossas Vacinas

BCG Intradérmica

A vacina é composta pelo bacilo de Calmette & Guérin, obtido pela atenuação domycobacterium bovis, umas das bactérias que transmitem a tuberculose. Ela é considerada obrigatória e deve ser feita a partir do nascimento, sempre no braço direito da criança, onde irá se formar uma cicatriz.

Essa vacina previne a tuberculose, uma doença infectocontagiosa causada pelo Mycobacterium bovis ou pelo Bacilo de Koch. Ela ataca mais comumente os pulmões, mas pode também causar infecções nos ossos, rins e meninges (as membranas que envolvem o cérebro).A transmissão da tuberculose é direta, de pessoa a pessoa

Difteria

Doença transmissível aguda, infecciosa, causada por uma bactéria tóxica que freqüentemente se aloja nas amígdalas, faringe, laringe, nariz e, ocasionalmente, em outras mucosas e na pele.

Os sintomas mais comuns são placas branco-acinzentadas nas amídalas, podendo invadir também a faringe, laringe e fossas nasais, prostração, palidez, dor de garganta discreta e febre normalmente não muito elevada. Nos casos mais graves há intenso inchaço do pescoço, podendo ocorrer asfixia.

DPT acelular ou Tríplice acelular adulto e infantil

Essa vacina é composta por tríplice acelular (difteria, tétano e coqueluche).

Difteria

Doença transmissível aguda, infecciosa, causada por uma bactéria tóxica que frequentemente se aloja nas amígdalas, faringe, laringe, nariz e, ocasionalmente, em outras mucosas e na pele.

Os sintomas mais comuns são placas branco-acinzentadas nas amídalas, podendo invadir também a faringe, laringe e fossas nasais, prostração, palidez, dor de garganta discreta e febre normalmente não muito elevada. Nos casos mais graves há intenso inchaço do pescoço, podendo ocorrer asfixia.

 Tétano

Doença infecciosa, não contagiosa, causada por uma bactéria encontrada na natureza, que produz uma toxina que causa diversos sintomas neuromusculares, como dificuldade de deglutição (disfagia), rigidez da nuca e rigidez muscular, levando a insuficiência respiratóriae pode contaminar as pessoas que tenham lesões na pele (feridas, arranhaduras, cortes, mordidas de animais,etc.) pelas quais o microorganismo possa penetrar.

Coqueluche (Conhecida por pertussis ou tosse comprida)

É uma doença infecciosa aguda, que compromete especificamente o aparelho respiratório (traquéia e brônquios) e se caracteriza por uma tosse seca.

O contágio se dá pelo contato direto com a pessoa infectada ou por gotículas eliminadas pelo doente ao tossir, espirrar ou falar. A infecção pode ocorrer em qualquer época do ano e em qualquer fase da vida, mas acomete especialmente as crianças menores de dois anos.

Crianças e idosos podem apresentar graves complicações respiratórias, neurológicas e hemorrágicas.

Haemophilus Influenzae b (Hib)

O HIB é uma bactéria que é responsável por causar infecções, como otite, sinusite e meningite.

A transmissão se dá por via aérea ou por contato direto com secreções e objetos contaminados

Os pacientes que sobrevivem à meningite podem sofrer seqüelas neurológicas, como perda auditiva parcial e atraso no desenvolvimento da linguagem.

Febre Amarela

É uma doença infecciosa febril aguda, de curta duração (no máximo 10 dias), e de gravidade variável. Dependendo da gravidade, a pessoa pode sentir febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina).

Possui dois ciclos de transmissão: o silvestre (que ocorre entre primatas não humanos, onde o vírus é transmitido por mosquitos silvestres) e o urbano (erradicado no Brasil desde 1942).A transmissão da enfermidade não é feita diretamente de uma pessoa para outra. A única forma de evitar a febre amarela é a vacinação. É administrada em dose única a partir dos 9 meses de idade e é válida por 10 anos. Deve ser aplicada 10 dias antes de viagens para as áreas de risco de transmissão da doença.

Febre Tifóide

É uma doença infectocontagiosa, de notificação compulsória, causada pela bactéria Salmonella enterica typhi. 

A transmissão se dá exclusivamente por via fecal-oral, pelo consumo de água e alimentos contaminados ou pelo contato direto. Ao penetrar no organismo, as bactérias que não são destruídas pelo suco gástrico no estômago, atravessam a parede do intestino delgado e caem na corrente sanguínea. Nessa fase, surgem os primeiros sintomas. Como a Salmonella typhi pode multiplicar-se no interior das células de defesa, a infecção se dissemina pelo organismo. Os órgãos mais afetados costumam ser o fígado, baço, vesícula, medula óssea e todo o intestino.

Embora haja casos registrados no mundo todo, a enfermidade é endêmica nos locais em que as condições sanitárias e de higiene inexistem ou são inadequadas.

Gripe H1N1

Também conhecida como influenza, a gripe é uma infecção do sistema respiratório cuja principal complicação é a pneumonia, responsável por um grande número de internações hospitalares no país. A gripe inicia-se com febre alta, em geral acima de 38ºC, seguida de dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça e tosse seca.

A febre é o sintoma mais importante da gripe e dura em torno de três dias. Os sintomas respiratórios, como tosse, tornam-se mais evidentes com a progressão da gripe e mantêm-se, em geral, por três a quatro dias após o desaparecimento da febre. É uma doença muito comum em todo o mundo, sendo possível uma pessoa adquirir influenza várias vezes ao longo de sua vida. a gripe também é frequentemente confundida com outras viroses respiratórias e, por isso, o seu diagnóstico de certeza só é feito mediante exame laboratorial específico.

vacina da gripe é a melhor maneira de evitar a gripe e suas complicações. Todos os anos, é necessário receber uma nova dose, já que a sua composição é alterada de acordo com o tipo de vírus mais provável de se disseminar. A vacina da gripe previne aproximadamente 70-90% dos casos de gripe, mas não protege contra outras infecções respiratórias, como o resfriado.

A composição da vacina contra a gripe é atualizada a cada ano, de acordo com os vírus circulantes, para garantir a eficácia do produto. A resolução, segundo a Anvisa, está de acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde para o Hemisfério Sul.

Esse ano teremos  a Vacina Trivalente e a Quadrivalente ( a vacina quadrivalente estará disponível somente nas clinicas privadas).

as vacinas influenza trivalentes a serem utilizadas no Brasil a partir de fevereiro de 2015 deverão conter, obrigatoriamente, três cepas (tipos) de vírus em combinação: um vírus similar ao Influenza A/California, um vírus similar ao vírus Influenza A/Switzerland  e um vírus similar ao Influenza B/Phuket.

Ainda segundo a Anvisa, as cepas A/South Australia, A/Norway e A/Stockholm são consideradas similares à cepa de vírus A/Swiesrland.

Já as vacinas influenza quadrivalentes deverão conter os três vírus descritos anteriormente e um vírus similar ao vírus Influenza B/Brisbane.

 

Haemophilus (HIB)

O HIB é uma bactéria que é responsável por causar infecções, como otite, sinusite e meningite.

A transmissão se dá por via aérea ou por contato direto com secreções e objetos contaminados

Os pacientes que sobrevivem à meningite podem sofrer seqüelas neurológicas, como perda auditiva parcial e atraso no desenvolvimento da linguagem.

Hepatite A Adulto e Infantil

A hepatite A é uma doença contagiosa, causada pelo vírus A (VHA) e também conhecida como “hepatite infecciosa”. Sua transmissãoé fecal-oral, por contato entre indivíduos ou por meio de água ou alimentos contaminados pelo vírus.

As pessoas infectadas eliminam o vírus nas fezes, que podem contaminar alimentos, água e objetos, como utensílios de cozinha e brinquedos. A infecção ocorre ao colocarmos algo contaminado na boca.

O vírus e extremamente resistente, podendo sobreviver por semanas em objetos, alimentos crus, cozidos ou congelados, e até mesmo em gelo e água salgada, aumentando a possibilidade de infectar pessoas.

A vacina imuniza contra o vírus VHA, causador da hepatite. Ele é usado inativo, ou seja, com pedaços mortos do vírus, portanto normalmente não apresenta contraindicações.

Hepatite B Adulto e Infantil

É uma doença infecciosa inflamatória do fígado causada pelo vírus da hepatite B (HBV).

O vírus da hepatite B pode sobreviver ativo no ambiente externo por vários dias. O período de incubação dura, em média, de um a quatro meses. Uma pessoa infectada por ele pode desenvolver as seguintes formas da doença: hepatite aguda, hepatite crônica (ou ambas) e hepatite fulminante, uma forma rara da doença que pode ser fatal.

Sua via de transmissão se dá principalmente, através da relação sexual, parenteral (por contato sanguíneo) ou vertical (quando a mãe transmite para o filho).

A vacina é indicada em 3 doses, sendo a primeira aplicada nas primeiras horas de vida, a segunda entre 1 e 2 meses em relação à primeira dose, e a 3ª dose 6 meses após a primeira. Nos casos de vacinação de prematuros e lactentes abaixo de 2 kg, está indicada uma quarta dose no esquema (0, 1, 2 e 7 meses), iniciando-se sempre a vacinação na maternidade, horas após o nascimento. A eficácia da vacina contra a hepatite B é superior a 95%.

Herpes Zóster

É uma infecção viral, causado pelo mesmo vírus da Varicela Zoster (catapora) que provoca vesículas na pele e geralmente é acompanhada de dor intensa. Ela pode acometer qualquer parte do seu corpo, mas é mais frequente no tórax, tronco e no rosto, evidenciando-se como uma faixa de vesículas

Acomete pessoas que tiveram catapora em algum momento da vida e ficaram com o vírus latente (adormecido) em gânglios do corpo.  Quando há queda da imunidade, pode ocorrer a reativação do vírus e o desenvolvimento de herpes zóster.

A taxa de mortalidade por complicações em adultos aumenta a partir de 50 anos de idade.

Hexavalente

Essa vacina é composta por 6 vacinas: poliomielite, difteria,coqueluche; tétano, haemophilus, hepatite B. Em uma única picada a criança recebe essa vacina a partir de 2 meses de vida.

HPV Bivalente

HPV, é a sigla para vírus do papiloma humano, e vem do inglês Human Papiloma Virus. HPV é um vírus que infecta a pele e possui mais de 200 variações diferentes, e a maioria aparece através de verrugas, e geralmente em locais escondidos.

A principal forma de transmissão do HPV é através de relações sexuais, e é a doença sexualmente transmissível mais frequente e conhecida, e geralmente as mulheres são as que mais possuem o problema. A maioria das situações não apresenta sintomas clínicos, e se a pessoa demora muito para descobrir, o vírus pode se tornar um câncer do colo do útero, o tipo de HPV mais conhecido e grave.

A bivalente protege contra os tipos 16 e 18, responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer de colo do útero, vagina, vulva, anus e pênis.

HPV Quadrivalente

HPV, é a sigla para vírus do papiloma humano, e vem do inglês Human Papiloma Virus. HPV é um vírus que infecta a pele e possui mais de 200 variações diferentes, e a maioria aparece através de verrugas, e geralmente em locais escondidos.

A principal forma de transmissão do HPV é através de relações sexuais, e é a doença sexualmente transmissível mais frequente e conhecida, e geralmente as mulheres são as que mais possuem o problema. A maioria das situações não apresenta sintomas clínicos, e se a pessoa demora muito para descobrir, o vírus pode se tornar um câncer do colo do útero, o tipo de HPV mais conhecido e grave.

Apesar de ser mais difícil, a infecção pode ocorrer no homem também, porém as manifestações são menos frequentes.

A HPV Quadrivalente, que foi recentemente liberada para o público masculino, protege contra esses antígenos e também contra os tipos 6 e 11, os principais agentes de verrugas genitais e condilomas, que são as verrugas genitais produzidas pelo vírus e foi liberada para mulheres até 45 anos.

Imunoglobulina Anti-RhO (Fator RH)

A doença hemolítica do recém-nascido causada pela incompatibilidade Rho(D) se manifesta em cerca de 6% de todos os nascimentos. Usualmente, a produção de anticorpos pela mãe começa após a primeira gravidez, representando assim perigo para a maioria das gestações subsequentes. Na incompatibilidade de grupo sanguíneo ou do fator Rho(D) entre mãe e feto, os eritrócitos fetais podem se infiltrar no organismo da mãe e levar à produção de anticorpos. Esses anticorpos, capazes de atuar contra os eritrócitos fetais, podem retornar ao feto e causar eritroblastose fetal. O mesmo mecanismo de desenvolvimento de anticorpos pode ser disparado pela transfusão ou injeção intramuscular de sangue Rho(D)-incompatível. Cerca de 97% dos casos de eritroblastose fetal são causados por anticorpos maternos anti- Rho(D). Recomenda-se, pois, que ambos os genitores sejam examinados para seu fator Rho(D) por ocasião da primeira gravidez a fim de determinar uma possível indicação para a administração de Partogama SDF – imunoglobulina anti-Rho(D), o mais cedo possível, após um aborto ou parto.

Meningite ACWY

A doença meningocócica é transmitida por um grupo de bactérias chamadas meningococos – daí a origem do nome meningocócica. Ela provoca uma inflamação na membrana que envolve o cérebro e a medula espinhal (meninge). Repentina e de rápida evolução, pode levar à morte entre 24 e 48 horas a partir do aparecimento dos primeiros sintomas – fraqueza, febre, dor de cabeça, vômitos e, mais tarde, rigidez na nuca, sintomas que são inespecíficos e podem se confundir com os de outras doenças como viroses, por exemplo. Quando o desfecho não é fatal, podem ocorrer sequelas tais como danos cerebrais, dificuldades no aprendizado, perdas de membros e da audição.

A vacina meningocócica ACWY foi desenvolvida para proteger contra quatro dos cinco principais sorogrupos responsáveis pela doença meningocócica invasiva, a forma mais grave da doença, sendo fatal em 10% dos casos em centros de excelência no mundo, mas que pode chegar a uma mortalidade de até 40%. Inicialmente, a vacina, era restrita à imunização ativa de crianças, adultos e adolescentes a partir de 1 ano de idade.

Meningite C

A meningite C é um tipo de meningite bacteriana causada pela Neisseria meningitidis. Essa doença é caracterizada pela inflamação das meninges e pode deixar sequelas ou levar à morte se o tratamento não for iniciado prontamente. Os principais sintomas de meningite C são: Febre alta, rigidez na nuca que gera dificuldade de encostar o queixo no peito, dor de cabeça, manchas de pele grandes ou pequenas, confusão mental, dor de garganta, vômitos, náuseas, sonolência, dificuldade para acordar, irritação, cansaço e falta de apetite.

Meningocócica B

A meningite B é um tipo de meningite bacteriana causada pela Neisseria meningitidis do grupo B. A vacina adsorvida meningocócica B (recombinante) é indicada para imunização ativa de indivíduos a partir de 2 meses a 50 anos de idade. Esta bactéria pode provocar infecções graves e, às vezes, de ameaça à vida, como a meningite (caracterizada pela inflamação das meninges e pode deixar sequelas ou levar à morte se o tratamento não for iniciado prontamente) e a sepse (infecção generalizada).

Partogama – Imunoglobulina humana anti-RH (D)

A vacina Imunoglobulina humana anti-RH (D) previne a sensibilidade de mães RH negativas por fetos RH positivo, impedindo a Eritoblastose Fetal.

Pentavalente

Essa vacina é composta por 5 vacinas: poliomielite, difteria; coqueluche; tétano; haemophilus. Em uma única picada a criança recebe essa vacina a partir de 2 meses de vida.

Pneumo 23 ou Pneumovax

As vacinas anti pneumocócicas previnem doenças causadas pela bactéria “Streptococcus pneumoniae” mais conhecida como pneumococo, importante causa de doença em crianças e adultos, principalmente nos extremos de idade. Agravos mais freqüentes: infecções respiratórias de uma maneira geral, pneumonias, otites, meningite. As recomendações oficiais desta vacina são para os indivíduos com idade igual ou superior a dois anos nas seguintes condições: portadores de asplenia anatômica (congênita ou por remoção cirúrgica) ou funcional (anemia falciforme), imunodeficiência congênita ou adquirida (linfomas, mieloma múltiplo, infecção sintomática ou assintomática pelo HIV, transplante de órgãos e uso de drogas imunossupressoras), portadores de doenças crônicas cardiovasculares, pulmonares, renais (incluindo a síndrome nefrótica), hepáticas, diabetes, alcoolismo e indivíduos idosos (60 anos ou mais). Nos casos de esplenectomia eletiva, a vacina deve ser administrada pelo menos duas semanas antes da cirurgia e este intervalo é também recomendado entre a vacinação e o início de um tratamento com drogas imunossupressoras.

Pneumocócica Conjugada 13 Valente

Doenças pneumocócicas são doenças que qualquer pessoa pode desenvolver causadas pela bactéria Streptococcus pneumonie, também conhecida como pneumococo. As infecções causadas por essas bactérias podem ser divididas em invasivas e não invasivas. Nas doenças invasivas as bactérias são disseminadas pela corrente sanguínea: bacteremias, meningite e as pneumonias bacteriêmicas, normalmente são as formas mais graves da doença. Doenças não invasivas, as bactérias a partir da colonização nasal se espalham pelos órgãos adjacentes: otite média, pneumonia não bacteriêmica, sinusite e conjuntivite.

A doença pneumocócica é prevalente e importante em crianças com menos de cinco anos de idade, em todo o mundo, ela é uma doença complexa e têm múltiplas manifestações, incluindo Meningite (inflamação das membranas que envolvem o sistema nervoso central), Sepsemia (infecção generalizada), Bacteremia (infecção na corrente sanguínea), Pneumonia (inflamação dos pulmões, geralmente devido a infecção), Otite média (inflamação do ouvido, geralmente devido a infecção).

Recomendação da vacinação a partir de 2 meses até 6 anos de vida e na idade adulta a partir doa 50 anos ou mais.

 

Rotavírus Penta

É a principal causa de diarréia grave em crianças com até dois anos de idade em todo o mundo, embora possa ocorrer também em adultos.

A transmissão ocorre principalmente por via fecal-oral, pelo contato direto entre as pessoas, por utensílios, brinquedos, água e alimentos contaminados.

Este vírus causa a rotavirose, uma doença diarreica aguda responsável por ocasionar surtos em escolas, berçários, creches e hospitais.

A maioria das infecções acontece em crianças de 6 meses a 2 anos de idade caracterizada por uma forma abrupta de vômito, na maioria das vezes há diarréia aquosa a presença de febre alta, que pode resultar em desidratação.

 

Tétano

Doença infecciosa, não contagiosa, causada por uma bactéria encontrada na natureza, que produz uma toxina que causa diversos sintomas neuromusculares, como dificuldade de deglutição (disfagia), rigidez da nuca e rigidez muscular, levando a insuficiência respiratória e pode contaminar as pessoas que tenham lesões na pele (feridas, arranhaduras, cortes, mordidas de animais,etc.) pelas quais o microorganismo possa penetrar.

Tetra Acelular – DPTZ + SALK

A vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis (acelular) e poliomielite I, II e III (inativada) é indicada para a vacinação contra a difteria, o tétano, a coqueluche (tosse comprida) e a poliomielite em pessoas com 3 anos ou mais de idade como vacina de reforço após o esquema primário de imunização.  A vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis (acelular) e poliomielite I, II e III (inativada) agem estimulando o organismo a manter sua própria proteção contra a difteria, o tétano, a coqueluche e a poliomielite.

Tetra Viral (SCR e Varicela)

vacina tetra viral é uma atualização da tríplice viral e varicela, consiste na combinação de vírus vivos atenuados contra o sarampo, a caxumba, a rubéola e catapora, apresentada sob a forma liofilizada, em frasco-ampola com uma ou múltiplas doses. Todos os quatro componentes desta vacina obrigatória são altamente imunogênicos e eficazes, dando imunidade duradoura por praticamente toda a vida.

Tríplice Acelular

Essa vacina é composta por difteria, tétano e coqueluche.

Difteria

Doença transmissível aguda, infecciosa, causada por uma bactéria tóxica que frequentemente se aloja nas amígdalas, faringe, laringe, nariz e, ocasionalmente, em outras mucosas e na pele.

Os sintomas mais comuns são placas branco-acinzentadas nas amídalas, podendo invadir também a faringe, laringe e fossas nasais, prostração, palidez, dor de garganta discreta e febre normalmente não muito elevada. Nos casos mais graves há intenso inchaço do pescoço, podendo ocorrer asfixia.

Tétano

Doença infecciosa, não contagiosa, causada por uma bactéria encontrada na natureza, que produz uma toxina que causa diversos sintomas neuromusculares, como dificuldade de deglutição (disfagia), rigidez da nuca e rigidez muscular, levando a insuficiência respiratóriae pode contaminar as pessoas que tenham lesões na pele (feridas, arranhaduras, cortes, mordidas de animais,etc.) pelas quais o microorganismo possa penetrar.

Coqueluche (Conhecida por pertussis ou tosse comprida)

É uma doença infecciosa aguda, que compromete especificamente o aparelho respiratório (traquéia e brônquios) e se caracteriza por uma tosse seca.

O contágio se dá pelo contato direto com a pessoa infectada ou por gotículas eliminadas pelo doente ao tossir, espirrar ou falar. A infecção pode ocorrer em qualquer época do ano e em qualquer fase da vida, mas acomete especialmente as crianças menores de dois anos.

Crianças e idosos podem apresentar graves complicações respiratórias, neurológicas e hemorrágicas.

Tríplice Viral / SCR / MMR

Trata-se de vacina atenuada, contendo virús vivos emfraquecidos do Sarampo, Rubéola e da Caxumba; aminoácidos; albumina humana; sulfato de neomicina; sorbitol e gelatina. Contém também traços de proteína do ovo de galinha usado no processo de fabricação da vacina.

Twinrix (Hepatite A e B) adulto e infantil

É uma vacina combinada formulada pela combinação de bulks de preparações do vírus purificado inativado da hepatite A (HA) e antígeno de superfície purificado da hepatite B (HBsAg) (geneticamente manipulado), separadamente adsorvidos em sais de alumínio. Atende os requisitos da Organização Mundial de Saúde para fabricação de substâncias biológicas.

Confere imunidade contra infecção por Hepatite A (VHA) e Hepatite B (VHB) induzindo anticorpos específicos anti-VHA e anti-HBs. A imunogenicidade da vacina foi analisada um mês após a terceira dose da mesma. A taxa de soroproteção (> 10 UI/l) para hepatite B foi 99%. Um título de anticorpos

Varicela

Surgimento de exantema de aspecto “papular”e distribuição predominantemente na face e tronco, que, após algumas horas, torna-se vesicular, evolui rapidamente para pústulas e, posteriormente, forma crostas – de 3 a 4 dias. Pode ocorrer febre moderada e prurido (coceira), é frequente. Em crianças, geralmente, é uma doença benigna e autolimitada. Em adolescentes e adultos, o quadro clínico é mais grave e sujeita a complicações, como pneumonia. É transmitida de pessoa a pessoa, através de contato direto ou de secreções respiratórias (disseminação aérea de partículas virais/aerossóis) e, raramente, através de contato com lesões de pele. É uma infecção altamente transmissível, que pode ocorrer em surtos, acometendo principalmente crianças, e pode estar associada a complicações como infecções de pele e doenças neurológicas.

No caso da vacinação contra a varicela estar programada junto com a vacina tríplice viral, estas vacinas devem ser aplicadas no mesmo dia, ou na sua impossibilidade, aguardar intervalo de 28 dias entre elas. A vacina contra a varicela é aplicada por via subcutânea, em duas doses nos adultos, com intervalo de 4 a 8 semanas entre elas. A eficácia da vacina contra as formas graves da varicela é de 90 a 95% e para todas as formas de varicela entre 80 a 85%.

A vacina contra a varicela é feira com vírus vivo atenuado, podendo assim apresentar alguns eventos adversos. O mais comum é febre que aparece 2 a 3 dias após a vacinação e é benigna e auto-limitada. Recomenda-se evitar o uso de derivados do ácido acetil salicílico.

A Empresa

A Clivan Vacinas foi idealizada e estruturada pelo Dr. Ivan Silva Marinho e Enfermeira Vanice Costa, desde 1996, com objetivo de realizar um trabalho junto à sociedade de conscientização da importância da vacinação e tornar o ato de vacinar-se um hábito corriqueiro e acima de tudo, prático. A imunização das crianças, adolescentes e adultos é um fator importante na prevenção contra epidemias e surtos infecciosos, havendo hoje, uma grande disponibilidade de vacinas e fabricantes tornando a vacinação muito mais acessível à comunidade.

(mais…)

Quem Somos

Ivan Silva Marinho

Médico formado pela Universidade Católica de Salvador –BA em 1983.Residência Médica em Infectologia no Hospital das Clínicas da FMUSP em 1987.Experiência em Prevenção…

Vanice Costa

Enfermeira graduada pela Universidade de São Paulo – USP em 1991. Pós-graduada em Controle de Infecção Hospitalar pela Faculdade Albert Einstein. MBA em…

Igor Maia Marinho

Médico formado pela Universidade de São Paulo em 2015. Residente da Especialidade de Infectologia do Hospital das Clínicas da Universidade de SP-HCFMUSP. Médico…

Blog

Vacina contra dengue

Temos disponível a vacina contra dengue.Ligue e conheça o plano para vacinar sua família.    Variações da vacina contra dengue Atualmente…

Ver mais
Confira todas Notícias

Parceiros

Contato


Deseja entrar em contato conosco via e-mail? Clique aqui


Unid. Pompéia
(11) 3873-0200       (11) 99219 6939

Estacionamento no local

Horário de funcionamento: Seg a sexta: 08:30 às 19:00 | Sábado: 08:30 às 14:00

Unidade Lapa
(11) 3831-3036      (11) 94385 2098

Estacionamento no local

Horário de funcionamento: Seg a sexta: 12:00 às 18:00